picnic rio de janeiro
1 milhão da kathy
hidratação caseira com iogurte


3 Novembro, 2016

Oi gente, tudo bem com vocês?

Semana passada, dei algumas dicas pra quem quer começar uma dieta sem aquela pressão toda de fechar a boca de uma vez. Então hoje resolvi falar pra vocês, sobre alimentação Infantil e ajudar a algumas mamães a mudar a alimentação dos pequenos, o que com o dia a dia corrido, não é tarefa fácil, mas que com muita paciência e amor, a gente consegue.

Eu me mudei de estado em Abril desse ano, saí do Rio e hoje moro em Salvador, e vocês não imaginam como isso mudou a rotina da nossa família, ainda mais do meu filhote, o Miguel. A fase da mudança propriamente dita, foi muito estressante principalmente pra ele, uma criança de apenas 5 anos. Eu não imaginava que isso poderia afetar a alimentação dele, mas gente, afetou! Quando cheguei em Salvador e ele ja estava matriculado na escola nova e adaptado com toda aquela vida nova, eu percebi que ele estava acima do peso, só então me dei conta de como tudo tinha acontecido até ali, e é claro, fui correr atrás do prejuízo. Pesquisei muito, conversei com a pediatra e vi que minha teoria do devagar e sempre era super válido pras crianças, que são ainda mais resistentes que nós na hora da alimentação saudável. Então vou te passar algumas dicas de como melhorar a alimentação do seu filho.

melhorar a alimentação do seu filho

Mudei tudo, merenda da escola, alimentação em casa, o que comíamos na rua, tudo mesmo. Mas de forma gradual, bem aos poucos, até ele se acostumar com tudo aquilo. Então vamos as dicas:

A primeira coisa a cortar é o açúcar, vá diminuindo aos poucos a quantidade que você coloca no suco do seu filho, por exemplo, a cada semana você coloca menos, até o momento que você se sinta confortável com o consumo que ele está tendo ou quem sabe, ele pare de vez como açúcar em alguns casos.

Outra dica do açúcar é imediatamente substituir o refinado por açúcar demerara. Essa dica é muito fácil de fazer, porque o açúcar demerara não tem sabor residual e é muito menos processado.

Limite a quantidade de guloseimas, aqui em casa somente nos finais de semana que meu filho pode comer alguns doces, mas também é bom ficar de olho na quantidade que a criança consome, porque não adianta nada passar a semana sem comer nada e atacar tudo no fim de semana, né.

Faça comidas que seu filho gosta, mas troque os ingredientes. Meu filho ama estrogonofe de frango com arroz e batata palha, o que eu fiz foi apenas trocar o arroz pelo integral, e nesse caso tem o truque de deixar o arroz passar do ponto do cozimento, porque assim ele fica bem molinho e bem mais parecido com o arroz branco. Faço o frango bem temperado, com alho, cebola, coentro, tomate, só produtos frescos, sem esses caldos prontos e tal, e ao invés do creme de leite, uso creme de ricota. Fica muito mais saudável. e na hora da batata palha, vale fazer a sua em casa, ele não precisa ficar sem comer batatas por exemplo, mas vc pode ralar a sua em casa e assar com uma pitadinha de sal, sem dúvidas, a saúde agradece.

Se seu filho também ama bolos e brigadeiros, tudo bem! Tem várias receitas na internet de bolos e doces feitos com Biomassa de banana verde, que também é super válido pros pequenos e não altera o sabor dos ingredientes.

Faça um prato divertido. Use sua criatividade pra fazer a comida virar lúdica, faça rostos ou paisagens com a comida já no prato e leve pra mesa, essa é uma dica que é sucesso garantido entre as crianças, eles simplesmente adoram.

Substitua os alimentos industrializados pelos naturais.

Fazendo desse jeito, é muito mais simples e você evita muitas birras e aborrecimentos. Ao longo dos posts, vou trazendo mais dicas pra vocês, ta!

Aproveitem e comentem aqui se vocês gostaram. Você tem alguma dificuldade na hora de alimentar seu filhote? Vamos trocar essa vivência uma com a outra, porque que divide informação também aprende mais.

Me acompanhe nas redes sociais:

Youtube.com/patybasica

Instagram.com/patybasica1

Facebook.com/patybasica

Snapchat: Patybasica1

 

Super beijo pra vocês!

 

Fonte das fotos: Freepik.

paty

 

 

 

Oi gente, tudo bem com vocês?

Semana passada, dei algumas dicas pra quem quer começar uma dieta sem aquela pressão toda de fechar a boca de uma vez. Então hoje resolvi falar pra vocês, sobre alimentação Infantil e ajudar a algumas mamães a mudar a alimentação dos pequenos, o que com o dia a dia corrido, não é tarefa fácil, mas que com muita paciência e amor, a gente consegue.

Eu me mudei de estado em Abril desse ano, saí do Rio e hoje moro em Salvador, e vocês não imaginam como isso mudou a rotina da nossa família, ainda mais do meu filhote, o Miguel. A fase da mudança propriamente dita, foi muito estressante principalmente pra ele, uma criança de apenas 5 anos. Eu não imaginava que isso poderia afetar a alimentação dele, mas gente, afetou! Quando cheguei em Salvador e ele ja estava matriculado na escola nova e adaptado com toda aquela vida nova, eu percebi que ele estava acima do peso, só então me dei conta de como tudo tinha acontecido até ali, e é claro, fui correr atrás do prejuízo. Pesquisei muito, conversei com a pediatra e vi que minha teoria do devagar e sempre era super válido pras crianças, que são ainda mais resistentes que nós na hora da alimentação saudável. Então vou te passar algumas dicas de como melhorar a alimentação do seu filho.

melhorar a alimentação do seu filho

Mudei tudo, merenda da escola, alimentação em casa, o que comíamos na rua, tudo mesmo. Mas de forma gradual, bem aos poucos, até ele se acostumar com tudo aquilo. Então vamos as dicas:

A primeira coisa a cortar é o açúcar, vá diminuindo aos poucos a quantidade que você coloca no suco do seu filho, por exemplo, a cada semana você coloca menos, até o momento que você se sinta confortável com o consumo que ele está tendo ou quem sabe, ele pare de vez como açúcar em alguns casos.

Outra dica do açúcar é imediatamente substituir o refinado por açúcar demerara. Essa dica é muito fácil de fazer, porque o açúcar demerara não tem sabor residual e é muito menos processado.

Limite a quantidade de guloseimas, aqui em casa somente nos finais de semana que meu filho pode comer alguns doces, mas também é bom ficar de olho na quantidade que a criança consome, porque não adianta nada passar a semana sem comer nada e atacar tudo no fim de semana, né.

Faça comidas que seu filho gosta, mas troque os ingredientes. Meu filho ama estrogonofe de frango com arroz e batata palha, o que eu fiz foi apenas trocar o arroz pelo integral, e nesse caso tem o truque de deixar o arroz passar do ponto do cozimento, porque assim ele fica bem molinho e bem mais parecido com o arroz branco. Faço o frango bem temperado, com alho, cebola, coentro, tomate, só produtos frescos, sem esses caldos prontos e tal, e ao invés do creme de leite, uso creme de ricota. Fica muito mais saudável. e na hora da batata palha, vale fazer a sua em casa, ele não precisa ficar sem comer batatas por exemplo, mas vc pode ralar a sua em casa e assar com uma pitadinha de sal, sem dúvidas, a saúde agradece.

Se seu filho também ama bolos e brigadeiros, tudo bem! Tem várias receitas na internet de bolos e doces feitos com Biomassa de banana verde, que também é super válido pros pequenos e não altera o sabor dos ingredientes.

Faça um prato divertido. Use sua criatividade pra fazer a comida virar lúdica, faça rostos ou paisagens com a comida já no prato e leve pra mesa, essa é uma dica que é sucesso garantido entre as crianças, eles simplesmente adoram.

Substitua os alimentos industrializados pelos naturais.

Fazendo desse jeito, é muito mais simples e você evita muitas birras e aborrecimentos. Ao longo dos posts, vou trazendo mais dicas pra vocês, ta!

Aproveitem e comentem aqui se vocês gostaram. Você tem alguma dificuldade na hora de alimentar seu filhote? Vamos trocar essa vivência uma com a outra, porque que divide informação também aprende mais.

Me acompanhe nas redes sociais:

Youtube.com/patybasica

Instagram.com/patybasica1

Facebook.com/patybasica

Snapchat: Patybasica1

 

Super beijo pra vocês!

 

Fonte das fotos: Freepik.

paty

 

 

 






Nenhum comentário em “Como melhorar a alimentação do seu filho?”


Deixe seu comentário: